A Definição de Propósito | A razão de ser da empresa

Desde que estourou a pandemia e a crise foi estabelecida no Brasil, nós da Uttara estamos trabalhando para compreender os movimentos do mercado consumidor e como empresas reagem a essa nova jornada para acompanhar as tendências, bem como as transformações decorrentes desse período. E tem um coisa que nos chama a atenção: a redefinição de propósitos.

A definição de propósitos

Definir propósito é ponto número 1 da plataforma de marca elaborada com objetivos estratégicos. Uma marca que já compreendeu sua própria essência sabe promover mais o porque faz e menos o que faz. É com o “porque faz” que uma empresa é capaz de construir valor diante ao mercado.

Articular uma declaração de propósito há muito é considerado vital para o sucesso da empresa ao mesmo tempo que justifica sua existência. As atitudes culturais em relação aos negócios se ampliaram, não é mais somente o valor para o acionista, mas também a necessidade de contribuir com a sociedade. E as novas gerações, tanto de funcionários quanto de consumidores frequentemente priorizam a identificação de seus valores com a marca e não somente uma decisão pelo lado financeiro como preço, descontos ou promoções.

São esses conceitos estabelecidos que permitem a tomada de decisões que podem algumas vezes parecer estranhas para quem está pouco familiarizado com propósitos, como por exemplo, a suspensão da publicidade paga da Coca-cola em todo mundo no momento que a pandemia foi declarada, alterando seu foco de atuação que era naquele momento garantir a segurança e o bem-estar dos associados e comunidades. Entenda mais sobre esse caso clicando no link

Porém o que vemos, na maioria das vezes, são declarações de propósitos sem compromisso com seu próprio propósito- estranho, não? São apenas slogans ou ações de marketing sem verdade e por isso não se conectam com o público ou não têm equilíbrio entre serem abstratas ou específicas.

A razão de ser da empresa

A essência da empresa deve ser acionada como estratégia de marca para promover seu propósito. Pensa numa indústria de motores. Comunicar por que faz, tem mais apelo e verdade do que apenas comunicar o como faz, veja este exemplo: respeitando o meio ambiente e protegendo os recursos naturais é mais eficaz do que apenas enfatizar o que fazem (produzem peças de motor de alta qualidade e baixo custo) ou como o fazem (por meio da inovação).

Fale com o público

Colocar os beneficiários em primeiro plano e mostrar como o trabalho da organização os beneficia é crucial ao elaborar uma declaração de propósito. Você pode vender para muitas pessoas, mas o beneficiário é aquela pessoa que justifica sua existência. Veja este exemplo: uma empresa de marmitas veganas pode vender para diversas pessoas, mesmo para aquelas que não são veganas e vegetarianas. Porém a sua razão de ser é atender os veganos, o seu beneficiário.

Declaração de propósito equilibrada

As declarações de propósito geralmente variam de excessivamente abstratas (criando uma organização de classe mundial) a excessivamente específicas (fornecer estruturas de aço para o mercado [regional]). Aqueles que encontram o meio-termo (projetar edifícios e cidades para permitir que a sociedade se desenvolva de forma responsável e econômica ou fornecer opções e acessibilidade para atender às necessidades de energia em evolução de nossos clientes) entre esses extremos têm probabilidade de ter mais sucesso em comunicar o propósito da empresa e inspirando outros a reagirem. Uma declaração de propósito clara inspira os comportamentos desejados no interesse dos beneficiários.

O desenvolvimento de uma declaração de propósito estabelece o que é único e não replicável nessa medida oferece vantagem competitiva. Isso é especialmente importante hoje, uma vez que os empresários conduzem suas organizações por meio de desafios sem precedentes. Trabalhe uma marca única, autêntica e distintas do concorrentes.

Se puder fique em casa, cuide-se. Até a próxima.

Whatsapp